Arquivo da tag: capilar

Técnica eficaz em restauração capilar

O médico Marcelo Evandro, que atende em Florianópolis no Celso Ramos Medical Center, explica o que é e como evoluiu o processo de implante capilar: “A restauração capilar é um dos procedimentos que mais contribuem para o reequilíbrio do desenho facial. Quando olhamos o rosto de uma pessoa com cabelos, o foco de nossa atenção são seus olhos. Sem a moldura dos cabelos, os olhos perdem esse caráter central e a atenção do interlocutor fica dividida, vagando entre a face e as áreas calvas. Ao se restaurar os cabelos, recupera-se a harmonia facial, com ganho na estética e na aparência rejuvenescida”.
O transplante capilar atingiu um nível de eficiência inquestionável, permitindo implantar até 10 mil fios de cabelo, de forma extremamente densa (80 a 100 fios/cm2), em uma única giga sessão de 5.000 unidades foliculares. Hoje a técnica folicular coronal possibilita uma grande densidade, aliada a um trauma mínimo, obtendo um cabelo com volume e naturalidade sem precedentes.
A evolução das técnicas
Os transplantes capilares feitos pelas técnicas antigas resultavam num aspecto artificial, que evidenciava tufos de cabelo. Hoje, essa abordagem mudou. O Transplante Folicular Coronal segue uma lógica capaz de reproduzir de forma fiel a anatomia de um couro cabeludo normal.
Unidades foliculares (UF) são utilizadas individualmente para obter uma distribuição natural dos fios na área calva, o que permite um aspecto real do cabelo, com crescimento normal, sem vestígios de transplante. Esta prática, hoje a mais avançada, não deve ser confundida com uma técnica datada dos anos 1980 e popular: a do transplante fio a fio (Mini-Micrograft), que junta várias unidades foliculares em um único enxerto (o chamado enxerto multifolicular) e só usa aquelas unidades foliculares com dois ou três fios, individualmente, para acabamento.
A confusão de nomenclatura, que ainda persiste, acaba por dificultar a compreensão e mesmo a comparação das diferentes técnicas existentes. Parece tudo igual, mas não é. É de extrema importância compreender uma diferença elementar entre as técnicas: existem os transplantes tradicionais, que utilizam tufos de cabelo (enxertos multifoliculares de 5 a 10 fios), e os transplantes 100% foliculares, que só se servem de unidades foliculares. Este, o transplante folicular, é obviamente o que permite os melhores resultados. Como os enxertos no transplante folicular são menores e delicados, tivemos, é claro, de aumentar sua quantidade.
Em uma sessão típica de transplante folicular são colocados entre 1.500 e 2.000 UF (de 3.000 a 4.000 fios), variando de acordo com o caso. Já na técnica que utilizamos – a Giga Sessão de Transplante Folicular Coronal – são colocados de 3.200 a 6.000 UF (ou 6.400 a 12.000 fios).
O transplante folicular foi apresentado ao mundo em 1989, e em 1998 publicou-se um protocolo com suas normas. Foi trazido ao Brasil em 1996 e sua implantação divulgada em inúmeros congressos nacionais e internacionais.
Esta nova técnica tem acompanhado os avanços tecnológicos, além de acrescentar inúmeras inovações. De 1996 para cá conseguimos aumentar a densidade dos cabelos implantados de 20 UF/ cm2 para 35-50 UF/cm2 por sessão, cobrindo completamente áreas de até 120 cm2.
Em outras palavras, uma Giga Sessão de Transplante Folicular Coronal permite restaurar grandes calvícies – na maioria dos casos, em uma única sessão.”
Marcelo agora dividirá sua agenda entre Curitiba e Florianópolis. Por aqui, ele atenderá no Celso Ramos Medical Center (Rua Dom Joaquim, 885 – sala 302). Fone: (48) 3229-0150.
O especialista capilar atendendo no Celso Ramos Medical Center, em Floripa

O médico Marcelo Evandro. Fotos: Marcos Medeiros