Os anos 1990 voltam a estar em evidência na moda


Nesta coluna darei uma pincelada nas tendências do próximo inverno 2020. As semanas de moda pelo mundo estão terminando, a São Paulo Fashion Week encerrou na última sexta e viajei recentemente para a Europa, dai você já sabe, quando chego minha cabeça fica transbordando de ideias e novidades e quero passar o quanto antes. Pude notar nas passarelas, nas ruas e vitrines que os anos 1990, enfim, devem entrar para a história da moda como os melhores. O reconhecimento chega para ficar em 2019. Com muita nostalgia, de quem viveu e aproveitou muito a década, a moda está sendo lançada e reinventada com algumas das tendências, para um novo e exigente público.

Foto: Dari Luz, especial

História

Vamos começar falando da locação das fotos: sabe aquele lugar que você passava em frente todos os dias na infância e tinha a maior curiosidade para entrar? Nos altos da Felipe Schmidt, bem no centro de Floripa, ali mesmo da rua, eu podia ouvir o barulho das máquinas funcionando a todo vapor da fábrica fundada, em 1913, por Carl Hoepcke e Ricardo Ebel.

Visionários, eles tinham a intenção de industrializar produtos têxteis, com maquinários de bordar trazidos da Alemanha, e que em 1928 já eram mais de 20. Na época, a fábrica passou a vender para outros países tornando-se uma das mais tradicionais empresas catarinenses do ramo. Em razão ao crescimento, no final da década de 1970, foi construída uma nova unidade fabril às margens da BR-101, em São José, que funciona até hoje e conta com equipamentos suíços de alta tecnologia e 80 colaboradores distribuídos em três turnos de trabalho.

A empresa vem passando por transformações significativas, foca em pesquisa e desenvolvimento de produtos com valor agregado e desta maneira aproxima-se do mundo fashion de ponta. A lista de clientes inclui grifes de moda, cama, mesa, banho, calçados e decoração, como também o varejo. O relacionamento com estilistas e a participação em eventos como a São Paulo Fashion Week conecta a empresa com as tendências mais atuais.

Amuletos

O catarinense, de Brusque, já conhecido no cenário fashion nacional e com passagem, e retorno, na Colcci e nas marcas da AMC TEXTIL, Daniel Mafra lançará na próxima quinta (24), na Bárbara K Joalheria, em Florianópolis, a coleção Amuletos. Trata-se da sua quarta experiência, junto ao projeto Damma, que é a junção do seu nome, e a Bárbara K. Daniel assina algumas licenças, atualmente ativas, com uma linha de almofadas, um coleção de porcelanas da Schmidt e uma coleção de joias.

As peças que serão lançadas são inspiradas no lúdico universo dos amuletos da sorte e no magnífico mundo dos zodíacos com um mix perfeito para amantes do cool-minimalista e que apostam na tendência que é a cara do verão. Dani usou pedras como, esperando, quartzo rosa, london blue e brilhantes em ouro rosé e amarelo. Os highlights são um escapulário batizado de Zodiac que ganha cor e forma exclusiva para cada signo. A esmeralda, em sua versão bruta e para toda a família mapa astral, aparece com ar minimal e traços arquitetônicos.

– O universo das joias é mágico e marca momentos e ocasiões. É incrível criar peças eternas, uma aventura muito especial e apaixonante, revela. Penso que vivemos um momento energeticamente pesado e carregar um amuleto de fé ou de sorte fortalece nosso dia a dia. Acredito muito na magia dos zodíacos, por isso, criei peças que fazem referência a este universo. Os traços arquitetônicos aparecem em linhas que ligam constelações de mapas astrais inclusive do meu – finaliza Daniel.

Túnel do tempo

Tie-dye: estou falando da tendência aqui desde o ano passado! O tie-dye voltou mesmo à moda como símbolo de estilo mais jovem e se resume ao espírito independente da geração Z e dos consumidores milenares e com designers como Louis Vuitton oferecendo a impressão psicodélica.

Alguns tons de cinza: o cinza certamente pode ser austero, mas nas tendências do outono internacional tiveram um efeito suavizador. A coleção outono/inverno de Tom Ford, por exemplo, estava repleta de ternos e outros tipos de roupas em tecidos luxuosos, com um visual monocromático com o tom batizado de Frost Grey. Já o cinza Paloma é mais leve e o resultado é um toque mais animado, exalando elegância e charme. É descrito pela Pantone como “despretensioso”, embora possamos garantir que os designers se esforçaram ao máximo para tornar o oposto verdadeiro.

Néon: os tons, principalmente amarelo neon e verde, reproduzem a sensação nostálgica de outros itens dos anos 1990, como mochilas, jaquetas jeans e bermudas ciclistas, além de adicionar um fator interessante ao vestuário esportivo contemporâneo.

Lingerie como roupa de dia: blusas de seda, blusas de alças finas e vestidos de bonecas eram usados pelos ídolos de garotas adolescentes dos anos 1990. O visual “Lolita” agradou, desde Drew Barrymore e Courtney Love, até a maioria das Spice Girls. No entanto, a tendência inspirada em lingerie é atualizada, através de uma visão mais madura. As silhuetas permanecem as mesmas, mas os designers estão descartando babados fofos e estampas sofisticadas em favor de camadas transparentes sofisticadas e seda para o dia.

Versace style: o exagero da Versace é um playground para fashionistas árduas. Nas últimas temporadas, a grife italiana revisitou peças de arquivo de suas coleções icônicas dos anos 1990, inspirando meninas, meninos a abraçarem sua Donatella ou Gianni interior. É uma fórmula simples de seguir: cores vivas, estampas opulentas, ouro e apelo sexual.  Espere encontrar essa tendência em roupas femininas, roupas masculinas e roupas de banho, onde o sabor de South Beach, praia de Miami, aparece sempre em grande estilo.

Gótico: o estilo do roqueiro gótico dos anos 1990 Marilyn Manson é tranquilamente comparado aos padrões atuais de moda. Na época, o auge eram o látex preto e meias rasgadas, hoje a moda gótica retorna na forma de jaquetas de couro pretas, renda preta e botas com solas de plataforma. Espere ver camisetas de shows e bandas vintage com nomes como Manson, Korn e Nine Inch Nails ganhar popularidade.1 of 6  

Calça e blusa Eva para Strass, acessórios casaco Zara, colar e bricos Gabriela Faraco e bota Arezzo. Foto: Dari Luz, especial
Bolsa Carmem Steffens, vestido Carol Bassi, bota Arezzo e brincos Gabriela Faraco. Foto: Dari Luz, especial
Vestido & Other Stories, joias Daniel Mafra para Bárbara K, bolsa Dior e chinelo Adidas. Foto: Dari Luz, especial
Macacão Carmem Steffens, brincos Gabriela Faraco, Casaco Zara e chapéu acervo. Foto: Dari Luz, especial
Vestido Francesca Loungewear, cinto Dior, brincos Gabriela Faraco, bota Arezzo e chapeu acervo. Foto: Dari Luz, especial
Body, bolsa e cinto Carmem Steffens, calça baggy Zara, brincos Gabriela Faraco e chapéu acervo. Foto: Dari Luz, especial

Volume nos ombros e retorno da calça Baggy: na temporada internacional de inverno tudo é uma questão de tamanho, especialmente quando se trata de ombros e mangas e as calças! Olha o modelo Baggy que coloquei na produção da coluna! Na Bottega Veneta, Alexander McQueen e Balenciaga os modelos são parecidos com balões, suavemente curvados e contornados, para um fascínio de alguma forma exagerado e gentil. Alberta Ferreti e Balmain estão com muitas calças, blusas e vestidos com volumes que estão me agradando, e muito.

Jeans largos: a versão contemporânea dos jeans mais larguinhos são modificadas com cortes um pouco mais sequinhos, lavagens vintage sustentáveis ​​e um toque mais suave. Atendem à demanda de conforto dos consumidores, enquanto equilibram a tendência crescente de tênis e sapatos de plataforma.

Flanela: Marc Jacobs selou o destino do grunge quando anunciou, em novembro passado, que relançaria sua icônica coleção Spring 1993. O grunge estava de volta, trazendo um novo destaque para vestidos de bonecas, gorros, botas e a marca de todos os looks do grunge, a flanela. Espere ver camisas de flanela xadrez superdimensionadas servirem como uma camada protetora durante a temporada de festas e entrar na temporada de outono para homens e mulheres.

Bolsas de nylon: Prada e Kate Spade conquistaram ouro nas bolsas nos anos 1990, com sua oferta de nylon — muitas das quais estão novamente no topo das listas de mais vendidos dos varejistas. A tendência para formatos funcionais de sacolas está abrindo a porta para fabricações práticas como o nylon, para ficar lado a lado com seus colegas de couro mais caros.

Espírito punk: entre em uma silhueta, que declara alto e claro que seu usuário é rebelde e inspirado, esculpindo seu caminho com tachas, desenhos quadrados e andróginos e todos os truques de estilo do punk, o grunge renasce com um estilo descontraído e desafiador, contrário à convenções. Aliás, por onde anda o cantor Billy Idol que, para mim, é a cara deste estilo tão em alta no início dos anos 1990?

Ouro: o metálico escolhido na última temporada foi o prata, mas para as tendências de cores do outono / inverno de 2020 o ouro tem o seu valor. Essa sombra rica representa luxo e opulência. As coleções trazem vestidos dourados e prateados, inegavelmente, lindos! E ainda jaquetas e casacos dourados ou prata combinados com estampas de animais em looks casuais de rua.Tocador de vídeo00:0000:30

Participaram deste editorial
Produção executiva, produção, styling, pesquisa de moda: Lise Crippa
Modelo: Júlia Conti/Ford Models
Fotos e tratamento de fotos: Dari Luz
Produção de cena: Larissa Maldaner
Beleza: Larissa Maldaner
Agradecimento: Luciana Hoepke, Camila Savedra
Marcas e lojas participantes: Arezzo, Adidas, Bárbara K Joalheira e Optica, BK Concept, Carol Bassi, Carmem Steffens, Dior, Eva, & Other Stories, Francesca Loungewear, Gabriela Faraco, Strass acessórios e roupas, Zara
Locação: Antiga Fábrica de Bordados Hoepke, futuro Top Vision Street Mall

Sobre Lise Crippa

Sou formada em Jornalismo, pós-graduada em Marketing e Moda. Atuo em assessoria de comunicação e jornalismo de Moda. O universo Fashion faz parte da minha vida e do meu trabalho.