Miami será palco da moda brasileira

Dias 13 e 14 de novembro, no Faena Forum em  Miami Beach, ocorre a terceira edição do Brazil Fashion Forum, um dos maiores eventos de moda brasileira nos EUA. O projeto, que conta com a expertise de Flávia Marchesini, tem a missão de levar a  moda brasileira para Miami e EUA, criando uma porta de entrada para marcas que queiram se internacionalizar . O BF oferece uma experiência sofisticada e inovadora, seguindo um conceito de “ RethinkExperience”, com apoio do Consulado Geral do Brasil em Miami  e ainda faz parte do movimento “The journey through BRAZILIAN EXPERIENCES”, que visa promover a cultura e novos negócios nos EUA, por meio de importantes eventos

A missão do Brazil Fashion Forum é mostrar a cultura brasileira, através da moda  e criar uma exposição a importantes marcas dentro de uma plataforma internacional sofisticada e de alto luxo. Este ano a galeria de moda tem com tema, “Luxo Feito à Mão”  com peças selecionadas da estilista brasileira Martha Medeiros . O Forum reunirá palestras exclusivas com ícones da moda, falando sobre moda sustentável, slow fashion e internacionalização de marcas.

Neste mesmo espaço estará uma exposição da artista brasileira de pop art Maria Laura Ribeiro com uma coleção inspirada em ícones da moda . Nas Lojas “pop ups” já estão confirmadas para esta edição: Chopard, Maison Alexandrine, Sinesia Karol, Joge, Capo Couture multi marcas , Marina Filgueiras, Lenny Niemeyer, trench concept e Skow shoes assim o consumidor final poderá adquirir as novas coleções durante o evento. A Top model e cantora Barbara Fialho será a Embaixadora do BFF 2019 e designers confirmados para o desfile este ano serão: SINESIA KAROL, OSTRA BRASIL, MAISON ALEXANDRINE, CECILIA PRADO e JULIANA SANMARTIN que apresentarão sua nova coleção na passarela.

Flávia Marchesini numa foto de Josi di Domenico

Mikonos e Costa Amalfitana: uma viagem fashion


Para a coluna desta semana me inspirei numa viagem que fiz há poucos anos para Mikonos e Costa Amalfitana . E viva o azul, do céu e do mar, do branco das areias e o amarelo, muito bem representado pelos limões sicilianos de Capri, todos tons atemporais, com cara de verão, seja no hemisfério sul ou norte.

Saia Amíssima, sandália Paula Torres e blusa Tamara Capelão para Strass


Alguns looks, cores, acessórios e de quebra darei dicas dos lugares que passei, além do lifestyle dos locais. Vou começar falando das tendências e de alguns itens fashion que não dá para esquecer de levar na mala na próxima viagem.

Muitos looks em azul

Sandália Carmem Steffens e vestido Mariella. Foto: Dari Luz, especial

Chamado de Mosaic Blue, Issey Miyake e Elie Saab foram os designers que começaram cedo a colocar nas passarelas essa tendência. Os admiradores de arte reconhecem como o tom verde-azulado sendo o preferido por Vincent Van Gogh. Mais complexo que a maioria dos blues, esse é o tipo de azul que se pode encontrar em uma tapeçaria de importância histórica e facilmente encontrado nos lugares que me inspirei nesta coluna.

Vestido listrado

Se há um tipo de vestido que você tem que ter antes do início das férias é um listrado. Independentemente da silhueta, cor ou comprimento, vi muitas alternativas deste modelo fácil, arejada e essencial nas passarelas e numa mala. Vista sandálias, tênis ou adicione acessórios ornamentados, como uma bolsa de couro de luxo ou palha, além de saltos de tiras para sair à noite. A tendência consegue fazer a transição perfeita de estação para estação e, definitivamente, não estou achando ruim. Listras da cabeça aos pés são também uma aposta, ou quebre a “monotonia” com um lenço na cintura, como fiz na produção.

Vestido Francesca Loungewear, lenço Pucci, chinelo Paula Torres

Chapéu de palha

Macacão Cholet e chapéu Mariella. Foto: Dari Luz, especial

Quando estou fazendo as malas para férias é importante ter uma sacola que caiba tudo, desde protetor solar, creminhos para os cabelos, pente, lanchinhos e, claro, o melhor chapéu de sol. O acessório não apenas completará o look, mas também ajudará a bloquear os raios e possivelmente evitar manchas da idade.

Fitas delicadas, cordões, tiras, laços e lenços são os detalhes obrigatórios nos chapéus mais chiques e pode acreditar, eles saem das praias para as ruas destes badalados lugares. Não hesite em usar modelos variados em cores diversas, é “podre” de chique!

Lenços

Vestido Amíssima, chinelo Paula Torres, lenço Pucci e chapéu Mariella. Foto: Dari Luz, especial

Os lenços de todos os comprimentos e tamanhos tiveram um renascimento nas últimas temporadas da Gucci e outras marcas de peso. Desde então, rappers, modelos, fashionistas e músicos adotaram o visual. A modelo Kendall Jenner se destacou num passeio em Milão, amarrando um lenço de seda sob a cabeça, de uma maneira mais elegante que Grace Kelly. Dia destes, em Nova York, a atriz Chloë Sevigny usou um lenço maior que a vida, muito reminiscente de algumas bisavós. Embora o visual já tenha sido reservado para frequentadores de igrejas e cervejeiros antigos de borscht, até os próprios jovens estão seguindo a tendência, sem medo. Não é segredo que o acessório certo tem o poder de transformar completamente uma roupa e nesta temporada o acessório aparece como uma peça versátil que pode ser usada de várias maneiras, aprimorando instantaneamente o seu visual com um toque especialmente fashion, veja:

Adoramos os anos de 1990: o renascimento do estilo dos anos 1990 trouxe o retorno dos acessórios no pescoço que muitos adaptaram com um pequeno lenço quadrado. Simplesmente dobre-o ao meio e enrole-o firmemente, envolva-o em volta do pescoço uma ou duas vezes, prenda-o com um pequeno nó e deixe apenas as pontas livres.

Boêmia: epitomizando o estilo do sul da Califórnia dos anos 1970, a modelo Gigi Hadid usou um cachecol estampado envolvendo a cabeça e amarrado nas costas. Essa é uma ótima opção quando você estiver viajando ou dirigindo com as janelas abaixadas.

Multitarefa: sem cinto? Sem problemas. Embora possa ter sido originalmente planejado para ser usado no pescoço, amarrar um lenço na cintura é a alternativa perfeita, olha o loook da produção!

Tradicional: siga uma dica de ícones de estilo como Grace Kelly e troque seu colar por um lenço de seda. Ele adiciona uma pitada de elegância a este clássico jeans, camiseta e trench coat.

Vestido confeccionado em costureira com tecido D&G da Rex Fabrics de Miami, cinto Cholet

 

Uma inspiração, um roteiro

Vou começar a viagem por Mykonos, ótimo lugar para ver e ser visto, com praias incríveis, boa comida, bons hotéis e restaurantes. Um dos locais no mundo favoritos dos gypsetters, jetsetters e definidores de tendências. Vou contar sobre o Spilia, um dos mais bonitos e charmosos hotspots do lugar, tem que ir! A localização é muito bonita e privilegiada, chegamos de barco.

Escondido em uma caverna ao lado do mar, não é coincidência que spilia signifique caverna em grego. Em Agia Anna, ao lado da praia Kalafatis, você encontrará um restaurante-bar como nenhum outro onde a especialidade são as massas com camarões, lagostas e afins. Tranquilamente situado em uma plataforma natural de rochas e pendurado sobre o mar, é um dos pontos mais emblemáticos do local.

Point

Há aproximadamente 12 minutos do hotel que fiquei em Mikonos, o Belvedere, está o Alemagou, Beach Club localizado na praia de Ftelia. Um refúgio boho tão autêntico que você chega a pensar que desembarcou numa cena de filme “Lagoa Azul” (os mais novos não irão lembrar, claro!). Tudo tão lindo e tão rústico: as cabanas de palha ou a lojinha de lona onde vendem os acessórios da tradicional sandálias Elina Linardaki, aquelas dos pompons que já foram hit do verão europeu e aterrissaram com suas releituras no Brasil verões adentro. Point pitoresco, onde a abundância de elementos cinza claro se encontram com a simplicidade e flertam com o luxo sem frescura.

Capri e Costa Amalfitana Al Mare

Um dia “al Mare” na Costa Amalfitana foi a oportunidade de experimentar a delícia de um mergulho longe de tudo e de todos. Observei de perto os diferentes tons da Costa, do verde transparente ao azul índigo do mar profundo, inesquecível! Parei em vários locais e o restaurante do dia foi o Conca del Sogno, uma bela estrutura que se estende ao mar. Um paraíso que não tem como não amar! Neste dia alugamos uma lancha de 38 pés com marinheiro que o concierge do hotel nos indicou. A localização do Conga fica entre rochas e muito verde com uma praia para quem preferir. Além dos frutos do mar, o restô oferece uma grande variedade de massas, diariamente reinventadas com a criatividade do chef.

Meu conselho é pedir sugestão do menu para os proprietários que atendem pessoalmente às mesas. Eles têm uma intuição extraordinária para os gostos de cada cliente. Como já comentei, uma das especialidades são os frutos do mar crus, abertos no momento para serem apreciados e “devorados” como deliciosos aperitivos.

Antes do almoço, como estávamos de lancha, paramos e pegamos um barquinho menor para entrarmos na Gruta Azul. O ingresso custou 13 euros e se paga em uma bilheteria lá mesmo (9 euros para o serviço de barco e 4 euros como bilhete de entrada), mas atenção: aceitam apenas dinheiro e os barqueiros pedem gorjeta na cara dura! O melhor horário para visitar a Gruta é entre meio dia e 14h, pois nesse período os reflexos são mais brilhantes. Claro, em dias nublados menos azul é menos luz!

Riccio 

Com uma atmosfera mediterrânea e decoração com mesas e cadeiras azuis, o il Riccio é um dos restaurantes mais recomendados de Capri. O local possui uma estrela no Guia Michelin 2013, tem uma cozinha aberta e decorada com azulejos majolica de Vietri, tipo a estampa do vestido da produção, tudo muito lindo e harmonioso. Uma sala secreta, que nem é tão secreta assim, pois é o local mais fotografado do endereço, de sobremesas faz qualquer um voltar a ser criança, com doces italianos celestiais, como Baba, sfogliatelle, ou delizie al limone .

A praia que serve o restaurante está situada nas rochas próximas à magnífica caverna Gruta Azul e é considerado um dos locais mais sofisticados da ilha. O menu é principalmente de frutos do mar, emparelhado com ingredientes frescos e sazonais , além de uma seleção atraente de carnes, massas e vinhos finos.

Limões sicilianos, amo!

O restaurante da Paolino, em Capri, é tudo o que o meu paladar, memória olfativa e visual queria conhecer. É um dos redutos mais famosos pelos habituès da ilha e o menu é servido em meio ao perfume dos limões, no mínimo inusitado! Sem dizer que eu amo limões sicilianos e lá eles ficam sob as nossas cabeças em pés enormes e suculentos! Os pratos do da Paolino são tradicionais da culinária da ilha, uma cozinha que passa de pai para filho e que continua a surpreender os paladares mais exigentes. Adorei tudo no local e voltaria inúmeras vezes.

Quisisana

A ilha de Capri fica no Golfo de Nápoles, no sul da Itália, a poucas milhas do mar de Sorrento e da Costa Amalfitana. Foi o terceiro destino da viagem, que iniciou em Atenas e Mykonos e por último na Costa Amalfitana.

Geralmente, os visitantes que chegam de barco ficam durante o dia na cidade e até umas 17 h as ruas são cheias. No final da tarde, quando todos os barcos vão embora, é que a gente consegue sentir a verdadeira vibe do local. Dormimos três noites e vivenciamos todo o charme, o clima das ruas, restaurantes e lojas. À noite, as pessoas vestidas elegantemente com muito linho, renda e tons claros, passeiam para ver e serem vistas. E foi num final de tarde que demos, literalmente, de cara, sentado em uma mesa de restaurante, com Valentino Garavani.

Como chegamos à Ilha:

O aeroporto de Napoli foi o nosso local de chegada e bastaram trinta minutos, com um transfer que reservamos aqui do Brasil, para irmos aos píers de embarque para Capri, de onde pegamos um barco coletivo, com bilhetes de passagens comprados na hora. Tudo muito tranquilo, até porque setembro, mês que viajamos, não é alta temporada. Chegando em Capri, um carrinho do Quisisana levou nossas bagagens e nós subimos de taxi até o hotel. Esta é a melhor maneira de acesso, já que as ruas do centro são destinadas apenas para a circulação de pedestres. Existem poucos estacionamentos, mas os meios de transporte públicos são bem bacanas.

Participaram deste editorial:

Produção executiva, produção, styling, pesquisa de moda: Lise Crippa
Modelo: Luiza Brito- DN Models
Fotos e tratamento de fotos: Dari Luz
Produção de cena: Larissa Maldaner
Beleza: Larissa Maldaner
Locação: Menton Viagens e Turismo
Agradecimento: Fabiana Ferrari
Marcas e lojas participantes: Attualitá, Amíssima, Carmem Steffens, Cholet, Francesca Loungewear, Strass Acessórios e Roupas, Loja Mariella, Paula Torres, Tamara Capelão, Rex Fabrics

O OCTA Fashion – maior evento de moda de Santa Catarina – apresentará as coleções 2019 no dia 13 de novembro, em Florianópolis


Todos os anos, o mercado da moda catarinense se agita à espera do OCTA Fashion – Observatório de Culturas e Tendências Antecipadas -, evento que apresenta coleções autorais dos formandos do curso de Moda da Udesc (Universidade do Estação de Santa Catarina). O evento, que chega à sua 9ª edição, neste ano ocorre no dia 13 de novembro, a partir das 18h30, no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Canasvieiras – Florianópolis.   Tainá Bernard/Divulgação.


Norteada pelo tema “plural”, esta edição do OCTA Fashion irá contar com 31 coleções na passarela. A temática foi escolhida partindo do reflexo de um tempo líquido, no qual sublinha-se uma crescente dicotomia de conceitos, ideias e estruturas, destacando uma nova apreciação das materialidades, onde os corpos performam narrativas dos múltiplos “Eu” que podem ser criados. “Cada aluna vem atuando em suas coleções de forma muito particular, a fim de termos como resultado um desfile com várias vertentes e de diferentes posicionamentos; uma pluralidade, com o objetivo de transmitir esse variado clima social e cultural contemporâneo”, explica Amanda Queiroz Campos, coordenadora do curso de moda.


Os olhos estarão voltados para cada detalhe na passarela do OCTA. Segundo a coordenadora, o evento é uma oportunidade dos futuros estilistas apresentarem ao mercado toda técnica, estudo e criatividade através das coleções. Para a aluna Yasmine Lunelli, o OCTA, além de ser uma vitrine para o mercado da moda, é um marco para a carreira. “Existe uma grande jornada até o dia do desfile. Além das coleções que apresentamos, nós alunas planejamos e executamos todo o evento. É um desafio que nos oportuniza sairmos do meio acadêmico muito melhor preparadas para o mercado”, destaca a jovem. Sua coleção, Pélago, nos transporta para um universo excêntrico e pouco explorado: as profundezas dos oceanos. Baseada na beleza das espécies bioluminescentes, Yasmine traz à passarela do OCTA, pela primeira vez, uma coleção totalmente confeccionada com tecnologia de impressão 3D.


O evento é aberto à comunidade em geral e a universidade disponibiliza convites na semana que antecede a sua realização, no departamento de moda da UDESC, das 13h às 21h, com o limite de duas entradas por pessoas. Na entrada será recolhido um material escolar, que será destinado à Sociedade Espírita de Recuperação Trabalho e Educação. 

Serviço:

O quê: OCTA Fashion 2019

Quando: Dia 13 de novembro

Horário: A partir das 18h30

Onde: Centro de Eventos Gov. Luiz Henrique da Silveira – Canasvieiras – Rodovia SC-401, km 01 S/N – Florianópolis – SC

 Gratuito

Coleção Anafi, da Francesca Loungewer, é lançada em Florianópolis num evento fechado no Pargus

Francesca Loungewear é a marca da arquiteta de Criciúma(SC), Mônica Peressoni Castro que apresentará a nova coleção  amanhã (23), para 30  convidadas, no Pargus em Santo Antônio de Lisboa, na capital catarinense. Na ocasião, o publicitário Gigio Sartori comandará bate-papo sobre, “Bem – Estar o novo Luxo”, onde reintera que viver bem e conectado com a atualidade global deixou de ser um propósito ou simplesmente uma causa.

Mônica Peressoni Castro e o publicitário Gigio Sartori


Sobre o tema da próxima quarta revela que:
-É uma atitude que redirecionou a indústria do pensar e do agir, diz.
Um novo mundo onde menos e felicidade é muito mais. Gigio atualmente é Read of Creativity na agência Brivia Dez sediada em Porto Alegre, Novo Hamburgo, São Paulo e da mais nova unidade em Florianópolis. Criou campanhas para Grendene, Diretor de Criação para as Lojas Renner, Gestor de Conceito para Cia Hering, mmartan, Artex, Morana, Balonè, Ramarim, Bibi, My Favorite Things, Lança Perfume e O Boticário.

Lara Meneghel, da Ford, fotografou a campanha inspirada em Anafi, ilha grega. Foto: Dari Luz


A atual coleção da Francesca é inspirada em Anafi, uma ilha na Grécia que fica a leste de Santorini. São 16 vestidos em tons azul, vermelho, rosa e laranja baseados nas últimas tendências europeias, com o objetivo de trazer peças chave para reforçar o DNA da marca. A equipe de curadoria e estilo tem dado foco aos tecidos e shapes que representam bem a essência trazida dos pequenos refúgios europeus, porém sempre adaptadas ao nosso clima e aos desejos da mulher brasileira. Combinações com cores neutras, o uso das listras, a malha e o tecido plano caminham em perfeita harmonia, proporcionando versatilidade à cada modelo.
 -Para as coleções me inspiro em pessoas simples e sofisticadas, como elas se expressam, através do que vestem no Instagram, Pinterest, sempre buscando algum tema, finaliza Mônica.

Os anos 1990 voltam a estar em evidência na moda


Nesta coluna darei uma pincelada nas tendências do próximo inverno 2020. As semanas de moda pelo mundo estão terminando, a São Paulo Fashion Week encerrou na última sexta e viajei recentemente para a Europa, dai você já sabe, quando chego minha cabeça fica transbordando de ideias e novidades e quero passar o quanto antes. Pude notar nas passarelas, nas ruas e vitrines que os anos 1990, enfim, devem entrar para a história da moda como os melhores. O reconhecimento chega para ficar em 2019. Com muita nostalgia, de quem viveu e aproveitou muito a década, a moda está sendo lançada e reinventada com algumas das tendências, para um novo e exigente público.

Foto: Dari Luz, especial

História

Vamos começar falando da locação das fotos: sabe aquele lugar que você passava em frente todos os dias na infância e tinha a maior curiosidade para entrar? Nos altos da Felipe Schmidt, bem no centro de Floripa, ali mesmo da rua, eu podia ouvir o barulho das máquinas funcionando a todo vapor da fábrica fundada, em 1913, por Carl Hoepcke e Ricardo Ebel.

Visionários, eles tinham a intenção de industrializar produtos têxteis, com maquinários de bordar trazidos da Alemanha, e que em 1928 já eram mais de 20. Na época, a fábrica passou a vender para outros países tornando-se uma das mais tradicionais empresas catarinenses do ramo. Em razão ao crescimento, no final da década de 1970, foi construída uma nova unidade fabril às margens da BR-101, em São José, que funciona até hoje e conta com equipamentos suíços de alta tecnologia e 80 colaboradores distribuídos em três turnos de trabalho.

A empresa vem passando por transformações significativas, foca em pesquisa e desenvolvimento de produtos com valor agregado e desta maneira aproxima-se do mundo fashion de ponta. A lista de clientes inclui grifes de moda, cama, mesa, banho, calçados e decoração, como também o varejo. O relacionamento com estilistas e a participação em eventos como a São Paulo Fashion Week conecta a empresa com as tendências mais atuais.

Amuletos

O catarinense, de Brusque, já conhecido no cenário fashion nacional e com passagem, e retorno, na Colcci e nas marcas da AMC TEXTIL, Daniel Mafra lançará na próxima quinta (24), na Bárbara K Joalheria, em Florianópolis, a coleção Amuletos. Trata-se da sua quarta experiência, junto ao projeto Damma, que é a junção do seu nome, e a Bárbara K. Daniel assina algumas licenças, atualmente ativas, com uma linha de almofadas, um coleção de porcelanas da Schmidt e uma coleção de joias.

As peças que serão lançadas são inspiradas no lúdico universo dos amuletos da sorte e no magnífico mundo dos zodíacos com um mix perfeito para amantes do cool-minimalista e que apostam na tendência que é a cara do verão. Dani usou pedras como, esperando, quartzo rosa, london blue e brilhantes em ouro rosé e amarelo. Os highlights são um escapulário batizado de Zodiac que ganha cor e forma exclusiva para cada signo. A esmeralda, em sua versão bruta e para toda a família mapa astral, aparece com ar minimal e traços arquitetônicos.

– O universo das joias é mágico e marca momentos e ocasiões. É incrível criar peças eternas, uma aventura muito especial e apaixonante, revela. Penso que vivemos um momento energeticamente pesado e carregar um amuleto de fé ou de sorte fortalece nosso dia a dia. Acredito muito na magia dos zodíacos, por isso, criei peças que fazem referência a este universo. Os traços arquitetônicos aparecem em linhas que ligam constelações de mapas astrais inclusive do meu – finaliza Daniel.

Túnel do tempo

Tie-dye: estou falando da tendência aqui desde o ano passado! O tie-dye voltou mesmo à moda como símbolo de estilo mais jovem e se resume ao espírito independente da geração Z e dos consumidores milenares e com designers como Louis Vuitton oferecendo a impressão psicodélica.

Alguns tons de cinza: o cinza certamente pode ser austero, mas nas tendências do outono internacional tiveram um efeito suavizador. A coleção outono/inverno de Tom Ford, por exemplo, estava repleta de ternos e outros tipos de roupas em tecidos luxuosos, com um visual monocromático com o tom batizado de Frost Grey. Já o cinza Paloma é mais leve e o resultado é um toque mais animado, exalando elegância e charme. É descrito pela Pantone como “despretensioso”, embora possamos garantir que os designers se esforçaram ao máximo para tornar o oposto verdadeiro.

Néon: os tons, principalmente amarelo neon e verde, reproduzem a sensação nostálgica de outros itens dos anos 1990, como mochilas, jaquetas jeans e bermudas ciclistas, além de adicionar um fator interessante ao vestuário esportivo contemporâneo.

Lingerie como roupa de dia: blusas de seda, blusas de alças finas e vestidos de bonecas eram usados pelos ídolos de garotas adolescentes dos anos 1990. O visual “Lolita” agradou, desde Drew Barrymore e Courtney Love, até a maioria das Spice Girls. No entanto, a tendência inspirada em lingerie é atualizada, através de uma visão mais madura. As silhuetas permanecem as mesmas, mas os designers estão descartando babados fofos e estampas sofisticadas em favor de camadas transparentes sofisticadas e seda para o dia.

Versace style: o exagero da Versace é um playground para fashionistas árduas. Nas últimas temporadas, a grife italiana revisitou peças de arquivo de suas coleções icônicas dos anos 1990, inspirando meninas, meninos a abraçarem sua Donatella ou Gianni interior. É uma fórmula simples de seguir: cores vivas, estampas opulentas, ouro e apelo sexual.  Espere encontrar essa tendência em roupas femininas, roupas masculinas e roupas de banho, onde o sabor de South Beach, praia de Miami, aparece sempre em grande estilo.

Gótico: o estilo do roqueiro gótico dos anos 1990 Marilyn Manson é tranquilamente comparado aos padrões atuais de moda. Na época, o auge eram o látex preto e meias rasgadas, hoje a moda gótica retorna na forma de jaquetas de couro pretas, renda preta e botas com solas de plataforma. Espere ver camisetas de shows e bandas vintage com nomes como Manson, Korn e Nine Inch Nails ganhar popularidade.1 of 6  

Calça e blusa Eva para Strass, acessórios casaco Zara, colar e bricos Gabriela Faraco e bota Arezzo. Foto: Dari Luz, especial
Bolsa Carmem Steffens, vestido Carol Bassi, bota Arezzo e brincos Gabriela Faraco. Foto: Dari Luz, especial
Vestido & Other Stories, joias Daniel Mafra para Bárbara K, bolsa Dior e chinelo Adidas. Foto: Dari Luz, especial
Macacão Carmem Steffens, brincos Gabriela Faraco, Casaco Zara e chapéu acervo. Foto: Dari Luz, especial
Vestido Francesca Loungewear, cinto Dior, brincos Gabriela Faraco, bota Arezzo e chapeu acervo. Foto: Dari Luz, especial
Body, bolsa e cinto Carmem Steffens, calça baggy Zara, brincos Gabriela Faraco e chapéu acervo. Foto: Dari Luz, especial

Volume nos ombros e retorno da calça Baggy: na temporada internacional de inverno tudo é uma questão de tamanho, especialmente quando se trata de ombros e mangas e as calças! Olha o modelo Baggy que coloquei na produção da coluna! Na Bottega Veneta, Alexander McQueen e Balenciaga os modelos são parecidos com balões, suavemente curvados e contornados, para um fascínio de alguma forma exagerado e gentil. Alberta Ferreti e Balmain estão com muitas calças, blusas e vestidos com volumes que estão me agradando, e muito.

Jeans largos: a versão contemporânea dos jeans mais larguinhos são modificadas com cortes um pouco mais sequinhos, lavagens vintage sustentáveis ​​e um toque mais suave. Atendem à demanda de conforto dos consumidores, enquanto equilibram a tendência crescente de tênis e sapatos de plataforma.

Flanela: Marc Jacobs selou o destino do grunge quando anunciou, em novembro passado, que relançaria sua icônica coleção Spring 1993. O grunge estava de volta, trazendo um novo destaque para vestidos de bonecas, gorros, botas e a marca de todos os looks do grunge, a flanela. Espere ver camisas de flanela xadrez superdimensionadas servirem como uma camada protetora durante a temporada de festas e entrar na temporada de outono para homens e mulheres.

Bolsas de nylon: Prada e Kate Spade conquistaram ouro nas bolsas nos anos 1990, com sua oferta de nylon — muitas das quais estão novamente no topo das listas de mais vendidos dos varejistas. A tendência para formatos funcionais de sacolas está abrindo a porta para fabricações práticas como o nylon, para ficar lado a lado com seus colegas de couro mais caros.

Espírito punk: entre em uma silhueta, que declara alto e claro que seu usuário é rebelde e inspirado, esculpindo seu caminho com tachas, desenhos quadrados e andróginos e todos os truques de estilo do punk, o grunge renasce com um estilo descontraído e desafiador, contrário à convenções. Aliás, por onde anda o cantor Billy Idol que, para mim, é a cara deste estilo tão em alta no início dos anos 1990?

Ouro: o metálico escolhido na última temporada foi o prata, mas para as tendências de cores do outono / inverno de 2020 o ouro tem o seu valor. Essa sombra rica representa luxo e opulência. As coleções trazem vestidos dourados e prateados, inegavelmente, lindos! E ainda jaquetas e casacos dourados ou prata combinados com estampas de animais em looks casuais de rua.Tocador de vídeo00:0000:30

Participaram deste editorial
Produção executiva, produção, styling, pesquisa de moda: Lise Crippa
Modelo: Júlia Conti/Ford Models
Fotos e tratamento de fotos: Dari Luz
Produção de cena: Larissa Maldaner
Beleza: Larissa Maldaner
Agradecimento: Luciana Hoepke, Camila Savedra
Marcas e lojas participantes: Arezzo, Adidas, Bárbara K Joalheira e Optica, BK Concept, Carol Bassi, Carmem Steffens, Dior, Eva, & Other Stories, Francesca Loungewear, Gabriela Faraco, Strass acessórios e roupas, Zara
Locação: Antiga Fábrica de Bordados Hoepke, futuro Top Vision Street Mall