Cirurgia plástica: lifting de pescoço ou cervical

Uma das plásticas mais procuradas por mulheres e homens maduros é a cirurgia de pescoço. O cirurgião plástico Paulo Roberto Mendes, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e sócio do Hospital da Plástica de Santa Catarina, esclarece dúvidas importantes para quem quer se submeter ao procedimento. Confira:

1) Qual a diferença entre fazer uma lipoaspiração no pescoço (papo) ou um lifting no pescoço? Pode-se associarar os dois procedimentos?
Paulo Mendes:
 A lipoaspiração é um procedimento mais rápido (cerca de 30 minutos), enquanto um lifting dura cerca de 2h30min. Geralmente no lifting realizamos a lipoaspiração do submento (papo) e também da regiao do queixo.

2) Quando se recomenda o lifting e quando se recomenda a lipo?
Mendes:
 A lipo se faz nos pacientes que possuem acúmulo gorduroso. Naqueles que possuem flacidez (geralmente aparece após os 45 anos) o mais indicado é o lifting cervical. Existem pacientes que desde muito cedo apresentam pele flácida. Nesses casos, o lifting precoce também está indicado.

3) Onde ficam as cicatrizes de ambos os procedimentos?
Mendes:
 A lipo pode ser feita com orifícios de 1 mm na região do submento (papo) e orelhas. Já o lifting requer cicatrizes na região das orelhas, na frente e atrás e também no submento para esticar a musculatura do pescoço.

4) A cirurgia de pescoço pode ser associada a outra cirurgia?
Mendes:
 Como toda a face está em processo de envelhecimento, muitas vezes realizamos a blefaroplastia (cirúrgia das palpebras) para darmos uma aparência mais jovial a regiao dos olhos. Preenchimentos também são feitos nos sulcos da face, com gordura retirada do próprio paciente.

5) Existe outra cirúrgia ou procedimento paliativo?
Mendes:
 Para os pacientes que possuem pouca flacidez mas muitas rugas, o peelig de fenol ou com CO2 fracionado também traz bons resultados.

6) O paciente precisa ser internado? Qual tipo de anestesia leva?
Mendes:
 Para a lipo no pescoço o paciente não precisa ficar internado. Cerca de uma hora depois da cirurgia, já é possivel sair do hospital. Já no  lifting, a maior parte dos cirurgiões libera o paciente na manhã seguinte. Com isso é possível ter maior controle de possíveis transtornos pos operatórios.
A anestesia em ambas as cirurgias é a local com sedação. O paciente dorme durante todo procedimento, ficando totalmente monitorizado e acompanhado pelo anestesista. A cirurgia deve ser sempre feita em locais que possuam infraestrutura de segurança. O fato de muitas pacientes serem idosas e apresentem problemas como hipertensão arterial e diabetes não inviabiliza a cirurgia. Toda uma avaliação pré-operatoria é feita para termos certeza que a paciente está apta a realizar a cirurgia.

Dr Paulo Roberto Mendes é membro titular da SBCP

7) Quais os cuidados pós-operatório?
Mendes:
 Os pacientes devem usar filtro solar e evitar sol sobre as cicatrizes por dois meses. Algo fácil para as mulheres que têm o cabelo para cobrir quase toda área operada. Atividades físicas leves, como caminhadas e esteira, podem ser iniciadas cerca de 10 dias após a cirurgia.

8) Os resultados costumam ser muito visíveis?
Mendes:
 Os resultados são bastante positivos com cicatrizes geralmente pouco perceptíveis após três meses. Depois de um ano e meio, como a maioria das cicatrizes em nosso corpo, elas estarão excelentes. Ressalva se faz nas pacientes com tendência a quelóides e cicatrizes hipertróficas. Para estes, muitas vezes se faz necessário o tratamento com pomadas de corticóides ou até mesmo uma pequena cirurgia para correção das cicatrizes ruins.

Sobre Lise Crippa

Sou formada em Jornalismo, pós-graduada em Marketing e Moda. Atuo em assessoria de comunicação e jornalismo de Moda. O universo Fashion faz parte da minha vida e do meu trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.