Arquivos da categoria: Viagem

Dica de gastronomia: Restaurante Le Sirenuse em Miami

Quem já gostava do Restaurante Le Sirenuse em Positano pode curtir, desde abril em Miami, a autêntica comida italiana na Flórida. Anexo ao Hotel For Seasons, com restaurante e um champanha bar, o  endereço  traz todos os sabores mediterrâneos genuínos, o estilo dolce vita e as tradições de serviço da velha escola associada à sua base de Positano.

Com as filhotas Roberta e Valentina
Champanhe bar

Num local gloriosamente restaurado beirando os anos de 1930, nas margens de Surfside e num cenário de frente para  o mar, cheio de palmeiras,  o jovem Chef Antonio Mermolia apresenta um cardápio de pratos clássicos do lendário resort da Costa Amalfitana, bem como novas receitas que começam neste local, amamos!

 

Lise Viaja Croácia

Acabei de chegar da Croácia, lugar lindo, com mar azul e céu de brigadeiro. Além, é claro,  de muita história pra contar com suas conservadas construções remanescentes do período do Império Romano, como o Palácio de Diocleciano em Split.


Eu amei a Croácia! Ao fundo a bandeira do país

Pelas ruas de Split, nossa primeira parada. Palácio de Diocleciano que hoje comporta barzinhos descolados, lojinhas e muito agito

É bom saber que

Depois da I Guerra Mundial, a Croácia  passou a fazer parte do Reino da Iugoslávia. Em 1991, após abandonar a república iugoslava, sofreu as consequências de uma guerra com a Sérvia que deixou muitas marcas no país. De 1991 a 1995, grande parte da população se tornou refugiada, milhares de casas foram destruídas e muitas mortes entristeceram o mundo. Várias cidades sofreram bombardeios, como Zagreb e Dubrovnik. Em Dubrovnik monumentos históricos foram praticamente destruídos, mas após a guerra, em 1995, a cidade recebeu apoio da UNESCO e da União Europeia para ser reconstruída.

Ao fundo a Old Town em Dubrovnik

Nossa viagem 

A primeira parada foi em Split, a maior cidade adriática e que abriga o palácio do imperador romano Diocleciano, o carinha que já comentei ali no início. Caminhar à noite, dentro da cidade antiga, é viajar no tempo e na história, além de que  as ruelas e barzinhos escondidos nos lugares mais inusitados são um charme! Ótima estrutura de marinas, mas sem muita tradição de beach clubes , mesmo assim descolamos um perto do hotel que ficamos, o Zen,  reduto bem animado e com gente muito bonita, além de ter o mais lindo pôr do sol para se ver .

Pôr do sol no Zen em Split

Nossa segunda parada, a melhor e mais animada cidade, foi em Hvar. O local se destaca pelos agitos que lhe dá o status de Ibiza da Croácia.  Não deixe de fazer  um passeio de barco pelas ilhas e cavernas, como a Blue Cave e a Green Cave. Alugamos um barco privado para isso.

O Hula Hula é um bar que fica no caminho do Amfora hotel, bem legal  para ir caminhando, à beira do mar e vendo as lojinhas locais. Chegando lá, tem pufes, DJ, comidas gostosinhas  e muitos drinks para passar o final de tarde, outro pôr do sol lindo! O reduto começa a bombar quando o sol vai ficando mais fraco e, como lota, é bom garantir seu lugar, faça reserva !

Final de tarde no Hula Hula em Hvar com meus companheiros de viagem Graci e Evandro Parente e meu marido Paulo
Final de tarde em Hvar

 

Em um passeio de barco pelas ilhas, saindo de Hvar, escolhemos almoçar no Zori. Este restaurante, na praia de Palmizana, Ilhas Pakleni, é sensacional. Visual incrível, atendimento excelente e comida maravilhosa. Tente conseguir uma mesa ao lado do mar e se não tiver também não tem problema, pois todo o clima conspira à favor, desde as mesas com flores naturais e o capricho no preparo dos pratos .

No Laganini beach club você chega de barco e o local é  surpreendente! Pegamos um bangalô incrível com consumação e valeu cada centavo! Fomos atendidos pelo Marcos, garçon atencioso e sempre pronto a nos servir…. Tudo muito exclusivo, até o mergulho era privado ! Foi a melhor escolha de Hvar.

Laganini beach club

Já Dubrovnik foi definida por Lord Byron como,  a “pérola do Adriático”, possui um centro antigo repleto de belezas e é enclausurada por uma muralha de 25 metros de altura, sendo assim a maior cidade fortificada do mundo. Dalí se tem as melhores vistas do Mar Adriático, como por exemplo, a praia de Ploce. A vida jovem da cidade é bastante presente graças às universidades locais e suas atrações culturais e históricas vão de fortes a monastérios, passando por museus e sinagogas.

Ruelas Dubrovnik
De cima do muro

Ficamos hospedados no hotel Excelsior, recém reformado e modernizado com uma arquitetura clean, mesmo tendo uma ala preservada num prédio bem antigo . O hotel tem uma vista incrível para a Old Town e é muito perto principais  restaurantes e points. O Takenoko restaurant e bar, por exemplo,  é um japonês bem pertinho, com comida ótima e ambiente charmoso, eu indico!  O 360 restaurante foi o melhor que fomos em Dubrovnik! Comida incrível, atendimento primoroso e visual de tirar o fôlego.

Vista Hotel Dubrovnik

Cartagena das Índias: minha experiência na cidade mais colorida da Colômbia

Quer experimentar uma gastronomia de alto nível, ver as esmeraldas mais lindas da vida, ser atendida por pessoas simpáticas e prestativas, além de conhecer a cidade mais colorida da Colômbia? (Será que não é do mundo?) Vai para Cartagena das Indias! Fiz recentemente esta viagem com a minha primogênita. Ela mora nos EUA e queria passar dias de “dolce far niente”, durante suas férias. E lá fomos nós!

Cor, carisma, Cartagena!
Ruas coloridas

Escolhemos para nos hospedar, a Casa San Agustin, hotel boutique dentro da cidade amuralhada, como é chamado o centro histórico onde estão os melhores restaurantes e todo o charme de Cartagena.

Um pouco sobre o hotel:

 A Casa San Agustin é um hotel boutique luxuoso e que foi todo restaurado. Refinado e descontraído, o seu trio de edifícios brancos irradiam o calor de um hotel super privê, com poucos quartos, acho que uns 30 apenas. Nas dependências do  San Agustin você encontra flores frescas e uma essência incrível que exala seu cheiro por onde se passa. 

Só um pouquinho da cidade

Quero enfatizar neste post a nossa experiência mas vou contar,  meio que por cima, sobre a história do local só para vocês entenderem sobre os tais muros:

“O rei Felipe II mandou construir as Muralhas de Cartagena com 11 km de extensão para proteger a região dos piratas, como Francis Drake e outros invasores, dando origem à cidade amuralhada, que atualmente concentra muitos dos principais pontos turísticos. A muralha só foi concluída em 1796, 25 anos depois da independência da Colômbia e pode ser visitada por dentro e por cima, já que há partes onde é larga o suficiente para andar ou ficar sentado vendo as pessoas passarem, admirar o mar e o pôr do sol.” Fonte: http://www.viajenaviagem.com

Por do sol em cima do muro: como o nosso check in era às 15 h,  não perdemos tempo e fomos fazer um tour de mais ou menos três horas dentro e fora da cidade amuralhada. Fora dos muros é a parte mais moderna de Cartagena. Fomos também no Museu das Esmeraldas, onde tivemos uma pequena demonstração sobre a qualidade das pedras e gemas.
À noite jantamos no 1621, resto dentro do Sofitel Santa Clara, com comida deliciosa e ambiente super cool.

No dia seguinte, a concierge providenciou um day use em Coralina Island, no arquipélago Islas del Rosario, há uma hora em mar aberto. A Ilha é de um francês chamado Pierre que nos recebeu e lá mantém uma pousada. Bem, achei que o passeio valeu à pena, não se pode deixar de fazer, mas o local deixa um pouquinho a desejar na estrutura. As coisas são um pouco “rústicas” demais por lá e, apesar do potencial da ilha,  o local tem que percorrer um caminho bem intenso para virar verdadeiramente, um roteiro de charme.

Ilha Coralina: mar verde esmeralda, mas estrutura fraca…

À noite fomos no restaurante Don Juan de um chef jovem, lugar descolado e comida maravilhosa, mas o atendimento, pelo menos naquela noite, deixou muito a desejar, uma pena! Fiquei até desanimada para fotografar!

Boats 4u é o nome da empresa que alugamos uma lancha de 41 pés com dois marinheiros para nos atender. Saimos pela manhã do hotel e percorremos as  Ilhas do Rosário. As ilhas são maravilhosas, mar verde esmeralda e foi o melhor dia de passeio! Valeu muito termos o barco disponível,  pararmos para almoçar no local escolhido e ainda com direito a vários mergulhos, em vários locais, tudo com muita calma, como eu gosto!

Eu e minha filha Roberta

Outros restaurantes que fomos e indicamos

Vera – Italiano bem bacana, comida ótima e ambiente maravilhoso
Restaurante Alma visto por cima – o bar muito bonito e comida fusion anexo ao hotel em que ficamos.
Restaurante Carmen: o que mais amamos, comida incrível e ambiente cool

 

Outros que nos recomendaram mas não fomos

Restaurante Marea

Restaurante El Santíssimo

Restaurante Bohemio

Babar

Bar Alquímico

Restaurante Boca Cartagena

Café – qualquer Juan Valdez vale a pena

Sorveteria – Gelateria Paradiso – sorvete artesanal La Paleteria –picoles

Ah, e não esqueça de experimentar o suco de lulo, fruta típica de lá!

 

 

 

Arquiteta aponta cinco lugares imperdíveis para curtir Montreal

Roberta Zimmermann Buffon voltou recentemente do Canadá, onde viveu uma experiência cultural e arquitetônica em Montreal, a convite do Núcleo Catarinense de Decoração. Foram dias intensos de passeios e visitas aos lugares mais encantadores da cidade. Aqui ela compartilha cinco programas imperdíveis da trip.

Arquiteta Roberta Zimmermann Buffon

Dica gastronômica imperdível em Montreal: o restaurante Le Deux Singes de Montarvie. Pequeno e aconchegante, com d​écor despretensioso e cheio de charme. Conta com uma cozinha integrada, mini-horta no balcão e um menu moderno e delicioso.

Le Deux Singes de Montarvie
Para os amantes da gastronomia italiana, o restaurante Bis é uma ótima pedida: comida impecável, ambiente elegante e serviço incrível. Fotos: Divulgação
Adri e Roberto Tiezzi, Mariana Pesca e Fabio Santos e Andreza Michelon que também participaram da trip. Crédito Lu de Moraes

A cena urbana noturna de Montreal merece destaque. Cidade multicultural, dinâmica, efervescente… Ótima pedida é assistir ao belíssimo show de projeção de luzes AVUDO, na antiga região portuária de Montreal, e depois sair caminhando à procura de um bistrô no bairro alegre e movimentado.

Luzes AVUDO

​O show Aura, na basílica Notre Dame, é imperdível. O lindo interior da igreja recebe projeções luminosas ao som de uma música emocionante. De arrepiar!

Show Aura, na basílica Notre Dame

Pode parecer um programa piegas, mas o Cirque du Soleil de Montreal, com o show Volta, é um programa delicioso. Com um enredo lúdico, nos faz refletir sobre o quanto perdemos da vida real em função da atual dependência tecnológica.

Cirque du Soleil de Montreal, com o show Volta

 

 

Hotspots: Spilia restaurante em Mykonos, para definidores de tendências

Mykonos é um ótimo lugar para ver e ser visto. Tem praias incríveis, boa comida, bons hotéis e restaurantes. Um dos locais no mundo favoritos dos gypsetters, jetsetters e definidores de tendências. Como vocês sabem fui para lá em setembro e estou, lentamente (rsrsrsr), mostrando tudo o que vivi e vi . Desculpe a demora dos posts, mas aos poucos vai! Vou contar sobre o Spilia, um dos mais bonitos e charmosos hotspots de Mykonos, tem que ir!

spilia 3

A localização é muito bonita e priviegiada, chegamos de barco. Escondido em uma caverna ao lado do mar, não é coincidência que spilia signifique caverna em grego.

Imagem: reprodução
Imagem: reprodução

Pois na bela Agia Anna, ao lado da praia Kalafatis, você encontrará um restaurante-bar como nenhum outro onde a especialidade são as massas com camarões, lagostas e afins. Tranquilamente situado em uma plataforma natural de rochas e pendurado sobre o mar, é um dos pontos mais emblemáticos de Mykonos.

spilia 1

spilia