Apenas tratamento clínico não resolve a calvície

“O mais importante é começar o tratamento logo, o quanto antes”, explica o médico especialista capilar de Florianópolis, Marcelo Evandro. De preferência, assim que perceber “queda” ou diminuição do volume.

Nem o príncípe se livrou do problema

Por outro lado é ilusório achar que apenas o tratamento clínico poderá reverter uma calvície já avançada. O tratamento medicamentoso irá estabilizar a queda e até reverter parte da perda, melhorando até 20-30%. Até a medicação mais efetiva, a Finasterida, apresenta melhores resultados na prevenção da perda capilar. Embora seja possível uma melhora da calvície com o tratamento contínuo, ela é geralmente discreta e não permanente.

Medicamento ajuda, mas não é a solução

O paciente perceberá uma melhora a partir dos seis meses e até dois anos de tratamento. Depois, o efeito diminui e ocorre um lento declínio, com progressiva perda capilar. “Mais do que a queda, o que verificamos é um afinamento do cabelo nas áreas calvas, o que é chamado “miniaturização”, explica. Sendo assim, o objetivo realista do tratamento é tentar estabilizar a queda e talvez melhorar um pouco a calvície, sabendo que esse efeito será temporário. Ainda assim, vale a pena manter o tratamento clínico para retardar a queda, pois a outra alternativa é deixar seguir a evolução natural.

Acreditar que a Restauração Capilar isoladamente resolverá tudo também pode não ser realista, a não ser que a calvície esteja estabilizada, uma vez que o cabelo transplantado é bastante estável, não necessitando de tratamento algum. Se sua calvície ainda está ativa, progressiva poderá resolver a curto prazo, mas depois com a progressão novas áreas calvas surgirão, que demandarão uma nova restauração. Assim, o ideal seria associar a restauração capilar (transplante capilar)  ao tratamento clínico.

Dr Marcelo Evandro

 

Dr Marcelo Evandro: Celso Ramos Medical Center (Rua Dom Joaquim, 885 – sala 302). Fone: (48) 3229-0150.

Sobre Lise Crippa

Sou formada em Jornalismo, pós-graduada em Marketing e Moda. Atuo em assessoria de comunicação e jornalismo de Moda. O universo Fashion faz parte da minha vida e do meu trabalho.

Um comentário sobre “Apenas tratamento clínico não resolve a calvície

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.