Toque do Cirurgião Plástico: lipoaspiração,saiba mais

 “A lipoaspiração é a mais popular das cirurgias plásticas e tem o maior número de procedimentos realizados no Brasil”, revela o médico de Floripa Dr Paulo Roberto Mendes. “É relativamente recente, teve seu início na década de 1970, ainda de forma incipiente, com sua popularização só ocorrendo nos anos de 1980. O cirurgião francês Yves-Gérard Illouz foi um dos principais responsáveis pela popularização da técnica”, revela.

Famosas que fizeram Lipo. Fonte: Oficina da Mulher
Imagem: Internet
Primeiro modelo de cânula de lipoaspiração, com 12 milímetros de diâmetro (Foto: Divulgação/Richter Instrumentos Cirúrgicos

No início eram utilizadas cânulas grossas (instrumento em forma de bastão oco, que é introduzido na gordura para removê-la por sucção a vácuo). No início estas cânulas muitas vezes deixavam como resultado irregularidades, pois os túneis resultantes abaixo da pele eram de grosso calibre e sofriam uma retração da pele, ficando um mal resultado visível sob a pele.

Hoje com o avanço das técnicas, diminuição do calibre das cânulas e utilização de aparelhos elétricos ou a ar comprimido  chamados vibrolipoaspiradores, que auxiliam muito na remoção e uniformização do resultado, esta cirurgia tornou-se muito amigável para o cirurgião, proporcionando excelentes resultados.

Cânulas utilizadas atualmente, com diâmetros de 2 a 6 milímetros (Foto: Divulgação/Richter Instrumentos Cirúrgicos
Microcânulas de 1,1 a 1,8 milímetros de diâmetro, usadas para injeção de gordura na face (Foto: Divulgação/Richter Instrumentos Cirúrgicos)

 

 

Emagrecer x Modificar a Forma

Lipoaspiração não serve para emagrecer e sim modificar a forma do corpo, retirar gorduras resistentes ao emagrecimento.

Existem diferentes tipos de gordura no organismo. Para efeitos práticos, podemos dividi-las em gorduras superficiais ou metabólicas, que saem facilmente com o emagrecimento e são de um modo geral ruins para serem lipoaspiradas. Estas são responsáveis pelo aparecimento das celulites. Já as gorduras profundas chamadas “de reserva”, não desaparecem facilmente com o emagrecimento, são aquelas gorduras que o paciente se queixa dizendo que já fez de tudo para perdê-las e elas não desaparecem.

A ex BBB Monique revelou que fez lipo 

 

 

Regiões do Corpo

Yvez Gerard Illouz classifica as diferentes regiões do corpo levando em consideração o grau de dificuldade que essas regiões oferecem para os cirurgiões plásticos obterem bons resultados. Fáceis, relativamente fáceis,  relativamente difíceis – que requerem muita atenção do cirurgião -, extremamente difíceis e regiões que não devem ser tratadas.

-Essa classificação considera as regiões lombares como fáceis de serem lipoaspiradas

-Abdome inferior e culotes são relativamente fáceis.

– Abdome superior, região dorsal e braços são relativamente difíceis

-Regiões anteriores e posteriores da coxa e da panturrilha são extremamente difíceis

-Região posterior e internas do glúteo (bumbum), estas não devem ser tratadas.

Portanto, as pacientes devem entender que há limitações técnicas para as diferentes regiões e que o emagrecimento pré-operatório pode ser importante para auxiliar no resultado final, pois ajuda a diferenciar as gorduras rápidas e metabólicas, das gorduras de reserva e boas para serem retiradas.

A qualidade da pele também é determinante para o bom resultado,ela tem que retrair e se adequar ao novo formato do corpo. Este poder de retração da pele depende do colágeno e elastina, que garantem a elasticidade. Com a idade a pele perde a elasticidade e a lipoaspiração fica com indicação mais limitada.

 

 

Pós-operatório, dor, drenagem e cintas

Os cuidados pós-operatórios são fundamentais para o êxito da lipo. No período logo após a cirurgia, ocorre o acúmulo de líquido nas regiões lipoaspiradas (linfa). A pele fica arroxeada (equimose) e ainda há aquela gordura que não foi removida mas já está destruída mas ainda faz volume abaixo da pele.Pode-se considerar que o desaparecimento do edema – linfa – acontece geralmente 50% em 1 mês, 75% em dois meses e 100% em quarto meses, mas essa regra não pode ser aplicada para todas as pacientes.

O Arroxeado da pele desaparece normalmente em 3 a 5 semanas dependendo do tipo de pele da paciente. Nesta fase a pele arroxeada não pode ser exposta ao sol, pois isso pode provocar uma mancha difícil de desaparecer, podendo levar até 1 ano para a pele se restabelecer. Então, durante 5 semanas a pele sobre as regiões lipoaspiradas não devem ser expostas ao sol em hipótese alguma.

O resultados da lipo muitas vezes continua a aparecer por um período de até um ano após o procedimento. O Uso de cintas de compressão elástica, não muito apertadas, são ótimas no pós-operatório, assim como as drenagens linfáticas. O Uso de aparelhos como ultrasom e endermologia, depois da lipo também pode ser feitos, mas com muita cautela porque podem atrapalhar o resultado. Por isso procure um profissional qualificado e que tenha experiência com pós operatório em cirurgia plástica.

Numa lipoaspiração, normalmente são retirados de 2 a 4 litros, variáveis de acordo com a anatomia de cada paciente.

  A bom resultado da lipoaspiração, ao contrário do que se imagina, depende menos do volume lipoaspirado e mais da habilidade e bom senso do cirurgião em retirar gorduras dos lugares certos e com uniformidade.

Tirem suas dúvidas com o cirurgião plástico :

1- Quanto tempo demora a cirurgia e o pós-operatório? A lipoaspiração pode ser pequena (1h), média (2h) ou grande (3h) levando em consideração o volume a ser lipoaspirado. Em torno de uma hora de cirurgia para cada 1.500 ml de volume lipoaspirado. O acompanhamento pós-operatório normalmente é feito por um período de 6 meses

2- A recuperação é dolorida? Posso voltar a trabalhar, praticar esportes, tomar sol em breve? Lipoaspiração pode ser um pouco dolorosa sim. Depende da atividade profissional, tenho operado pacientes que voltam ao trabalho 05 dias após, depende do volume e do tipo de atividade. Esportes e atividades físicas normalmente após 30 dias

3- Precisarei seguir alguma dieta médica durante a convalescença? E, depois, haverá algum plano de alimentação a seguir? Após qualquer cirurgia, o processo cicatricial é beneficiado com uma dieta rica em proteína animal, vitamina C e ferro, que podem ser perfeitamente conseguidos pela própria dieta, com um suco de laranja diário, carnes brancas e verduras escuras.

4- Pessoas de qualquer idade, homens e mulheres, podem fazer lipo? A Idade pode ser um fator limitante sim para lipo, a partir dos 55 anos fica mais difícil à indicação da lipo devido à flacidez de pele e, portanto a pouca capacidade de retração da mesma e acomodação.

5- Ficarei com cicatrizes? Onde? São necessárias pequenos orifícios na pele para introdução das cânulas que por terem um pequeno calibre, podem ser escondidas em regiões do corpo que ficam cobertas pelas roupas. Mas mesmo quando é necessário o posicionamento dessas incisões em áreas expostas, não costumam ser motivo de descontentamento por parte dos pacientes, pois tem um tamanho reduzido de um sinal de pele.

6- Meu corpo pode recuperar a forma que tinha antes da cirurgia, com o passar do tempo? Por quê? Como evitar? A gordura retirada não volta. Mas como a célula gordurosa tem a função de armazenar a energia adquirida com a alimentação, quando, depois da lipo, o paciente engorda, até mesmo a população reduzida de células gordurosas podem duplicar de tamanho para guardar o excedente energético. Portanto, a capacidade  de engordar não é perdida. Porém, quando emagrecemos depois da lipo, o corpo tende a voltar para aquele novo “shape” adquirido após a lipo.

Sobre Lise Crippa

Sou formada em Jornalismo, pós-graduada em Marketing e Moda. Atuo em assessoria de comunicação e jornalismo de Moda. O universo Fashion faz parte da minha vida e do meu trabalho.

Um comentário sobre “Toque do Cirurgião Plástico: lipoaspiração,saiba mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *