Desvendando Capri: hotel Quisisana e Valentino Guaravani a poucos metros de nós

 

A ilha de Capri fica no Golfo de Nápoles, no sul da Itália, a poucas milhas do mar de Sorrento e da Costa Amalfitana. Foi o terceiro destino da nossa viagem, que iniciou em Atenas e Mykonos e por último na Costa Amalfitana. Meus posts começarão por Capri, porque Mykonos dará muitos capítulos à parte.

capri 0
Panorâmica da cidade
Feirinha de rua, adoro!
Feirinha de rua, adoro!

O lugar é pequeno e possui apenas 10 quilômetros quadrados divididos em duas cidades: Capri e Anacapri. Ficamos hospedados no tradicional Hotel Quisisana, que tem  mais de 150 anos. Icônico, é um ponto turístico, assim como o Copacabana Palace é para o Rio de Janeiro.

Nós, em frente ao icônico hotel. Neste bar as pessoas passam as tardes olhando quem passa na rua
Paulo, eu Graci e Evandro em frente ao hotel. Neste espaço as pessoas ficam horas e horas olhando quem passa na rua…Tradição

Geralmente, os turistas ficam durante o dia na cidade e até umas 17 h as ruas são cheias. No final da tarde, quando todos os barcos vão embora, é que a gente consegue sentir a verdadeira vibe do local. Dormimos três noites  e vivenciamos todo o charme, o clima das ruas, restaurantes e lojas. À noite o povo,  vestido elegantemente com muito linho, renda e tons claros, passeia para ver e ser visto. E foi num final de tarde que demos, literalmente, de cara, sentado em uma mesa de restaurante,  com Valentino Garavani.

Valentino sentado...Tiramos a foto de longe....Não tivemos coragem de chegar mais perto! Afinal, Valentino é Valentino!!!!
Valentino sentado…Tiramos a foto de longe….Não tivemos coragem de chegar mais perto para abordá-lo! Afinal, Valentino é Valentino!!!!

Como chegamos à Ilha:

O aeroporto de Napoli foi o nosso local de chegada e bastaram trinta minutos, com um transfer que reservamos aqui do Brasil, para irmos aos píers de embarque para Capri, de onde pegamos um barco coletivo, com bilhetes de passagens comprados na hora. Tudo muito tranquilo, até porque setembro não é alta temporada.

 Chegando em Capri, um carrinho do Quisisana levou nossas bagagens e nós subimos de taxi até o hotel. Esta é a melhor maneira de acesso, já que as ruas do centro são destinadas apenas para a circulação de pedestres. Existem poucos estacionamentos, mas os meios de transporte públicos são bem bacanas.

Ainda sobre o Hotel Quisisana:

É o mais glamouroso da ilha, cujo nome quer dizer “aqui se cura”. Mas pode ser chamado apenas de Quisi, como é conhecido pelas habitués. Quando o hotel foi fundado, por um médico escocês em 1845, o objetivo era ser um sanatório, acreditam? Os quartos têm estilo clássico-mediterrâneo e vista para o mar ou para o jardim interno e piscina. Ficamos num quarto térreo, com uma sacadinha charmosa com acesso fácil à piscina.

Boas vindas
Boas vindas do hotel
Boas vindas da agência de turismo que organizou a nossa viagem, a Conceito aqui de Floripa
Boas vindas da agência de turismo que organizou a nossa viagem, a Conceito aqui de Floripa
Café na sacada
Café na sacada
capri 3
Banheiro que segue a linha clássica

Minha opinião sincera sobre o Quisi? Muito estrategicamente bem localizado, chique mas um hotel com faixa etária para pessoas mais velhas, pelo menos foi o que sentimos na nossa estada. Eu adoraria passar meu aniversário de 70 anos lá!! rsrsrsrsrrsr!! Brincadeiras à parte, acho que numa próxima ida a Capri vamos procurar um local menos “boring“, com  música na piscina, um café da manhã que acabe mais tarde e menos clássico.

Biblioteca do Hotel e eu com meu look Iorane azul e branco para combinar
Biblioteca do Hotel e eu com meu look Iorane azul e branco para combinar

Ponto “bem”  negativo:

Ficamos bem desapontados com a política do lugar no check out, quando simplesmente nossas malas foram tiradas do quarto. Chegamos  47 min após o meio dia e tudo que era nosso estava no guarda volumes. Achamos que o concierge tinha que ter nos avisado da política do hotel antes, né? E quanto à retirada das malas, sem nenhum direito de escolha a late check out, achamos péssimo! Outra coisa negativa, e que tem a ver com as malas, é que saimos para almoçar e quando chegamos todos os nossos pertencences, inclusive bolsas com joias, dinheiro, documentos, já tinham sido mandadas para baixo. No mais, foi tudo perfeito e adoramos Capri! Num próximo post darei dicas de restaurantes por lá, aguarde!

 

Kaftans, batas e saídas de marca catarinense fazem sucesso em Mykonos, Capri e Costa Amalfitana

 

Meninas, vocês não imaginam o “buxixo” que as peças da Joyeux fizeram na minha viagem! Na Grécia, no hotel que fiquei, o Belvedere, chegaram a pedir para ver a etiqueta interna do meu kaftan! Cada modelo tem uma estampa, tingimento e acabamento especial, feito um a um, atribuindo originalidade e identidade única. Só podia ser sucesso mesmo na Grécia, Capri, Costa Amalfitana ou em qualquer balneário e reduto mais descolado. A marca já está em showroons pelo Brasil, atendendo lojistas e representantes  em alguns estados do país, além de endereços selecionados. Olha só:

Contato: Zize  (47) 9989-1498
praia 6
Positano
praia 1
Mykonos
praia 3
Mykonos
praia
Hotel Belvedere
praia 2
Ornos Beach
praia 9
Palazzo Avino – Ravello

 

Renda guipure em Capri, tudo a ver com o clima da ilha

Meninas, minha viagem à Grécia, Capri e Costa Amalfitana foi demais! Tenho muita coisa para contar mas terei que me organizar . A viagem começou por Mikonos, mas o post de hoje destacarei Capri. A Ilha, à noite, respira luxo e glamour. Texturas como renda e linho são vistas nos looks dos locais e turistas que passeiam pelas ruas. No primeiro dia fomos jantar num restaurante chamado Da Paolino, com decoração refleta de limões sicilianos e  boa comida, mas os detalhes eu conto depois, num outro post. Fique agora com o look:

 

Vestido: Iorane

Bolsa: YSL

Pulseiras: Attualitá

 

look capri

look capri 1

lok capri 3

Perfect Weeding: celebrando o amor na primavera

O novo editorial de moda Perfect Weeding, da Kotzias Tecidos, celebra o amor na primavera em alto padrão. São peças especiais para um dia ímpar, afinal, casamentos nunca saem de moda.

“Casar em dias com temperaturas amenas garante noivas, madrinhas e convidadas mais sensuais com modelos leves e esvoaçantes”, revela Mô Kotzias que é proprietária da loja de tecidos mais antenada da cidade: “o grande dia deve ser chique e inesquecível, isso sim é imutável” diz ainda.

kotzias

kotzias 1

Para a noiva, tela bordada com pérolas e canutilhos em off white sob um tecido base rústico Chanel. As convidadas e madrinhas têm opções glamourosas como tela em tom malte de seda pura, bordada com canutilhos e cristais; gazar de seda pura sob tule bordado em fios de seda pura com jardim oriental e shantung de seda pura com sobreposição de renda rústica.

kotzias 3

kotzias 2

Modelo: Thaís Pertille

Fotos: Equipe Kotzias Tecidos

Arquiteta lança coleção de joias com referência do Art Dèco

A talentosa arquiteta Roberta Zimmermann Buffon empreende mais uma vez e lança sua primeira coleção de joias para Bárbara K. O evento de pré-lançamento das 11 peças será no dia 06 de outubro no Delfino 146: “A referência do Art Dèco sempre esteve muito presente nos meus projetos. As geometrias, os ângulos retos, a pureza e simplicidade das linhas aliada à sofisticação que esse período nos trouxe também aparece na coleção de joias”, afirma Roberta. Fotos: Fernando Willadino
Roberta Zimermann Buffon (2)
Roberta com peças da coleção em parceria com a Bárbara K Joalheria e Óptica
 
 
A parceria: “A família Bárbara K procurou meu escritório no ano passado para fazermos o projeto de reforma da loja do Beiramar Shopping. Nos apaixonamos imediatamente e durante as muitas reuniões de trabalho a conversa sempre fluia muito bem. Até que um dia, Miriam Koerich (matriarca e empresária) lançou a ideia de eu desenhar uma linha de joias para a Barbara K. Não consegui mais dormir depois disso. Abracei o projeto imediatamente e, a partir dali, depois de colocar minhas filhas para dormir, ia para minha prancheta desenhar as peças.”
joiasRZB (8)

Inspiração: “Considero arte, arquitetura e moda um único tripé. E a joalheria entra em tudo isso. Para mim tudo isso é arte e todas vivem e respiram juntas. As inspirações, as ideias, as referências que busco para o meu trabalho como arquiteta, me norteiam para todo o resto, inclusive nesse projeto do design de joias a referência do Art Dèco sempre esteve muito presente nos meus projetos. As geometrias, os ângulos retos, a pureza e simplicidade das linhas aliada à sofisticação que esse período nos trouxe.”

As joias: A coleção RZB para Bárbara K possui 11 joias que são confeccionadas em ouro amarelo 18 quilates, diamante na lapidação brilhante, quartzo negro e turmalina verde, uma das gemas brasileira de maior raridade, nas lapidações baguete e carré. Um toque de grande distinção e modernidade nesta coleção são os braceletes confeccionados em couro galuchat.
joiasRZB (3)
Os projetos: “Tenho uma equipe fantástica que cuido com todo meu carinho e que juntos formamos um time cheio de energia e idéias. Já fizemos duas Mostra Artefacto em SP, trabalhamos para grandes construtoras em Santa Catarina, como a Construtora Cechinel, em Balneário Camboriú. Estamos fazendo projeto em parceria com o mestre Ruy Ohtake em uma residência em Jurerê Internacional. Ganhamos prêmios relevantes, como o Visionare Orlean, em Paris, onde estivemos com os maiores arquitetos do Brasil em uma visita exclusiva pelos salões do Louvre enquanto fechado. Temos clientes de renome nacional como o atleta Guga Kuerten, assinamos várias obras em São Paulo, mas nada disso é tão importante quanto o nosso maior tesouro: realizar sonhos para tantos clientes especiais, transformar a vida deles e criar cenários para momentos de felicidade e amor”.